Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Uma Gaja Abespinhada Fica Assim!

Estou danada, irritada, farta e a sentir-me sei lá como! As pessoas não se organizam e estão a ficar piradas da batatinha e que paga é aqui a AEC(a)!

 

Ponto um - estou farta de trabalhar, farta de avaliações, de reuniões, merdinhas e merdices (desculpem os palavrões mas hoje apetece-me mesmo!)

 

Ponto dois - tenho de fazer a avaliação e selecção dos manuais para o "convento" e não estou minimamente inspirada para a coisa e, pior, nenhum deles me está a apelar à vontade de andar com eles para trás e para a frente.

Os que são giros e bons para trabalhar são caros e com a crise, os pais queixam-se, os directores queixam-se e aqui a teacher que tem de trabalhar com eles, tem de fazer omeletes com ovos, digamos, de galo.

 

Ponto 3 - quando pensava que ia ter uma semanita assim, vá, mais calma, levei ontem com um mail do director do outro colégio a perguntar pelos livros de ponto. Mas qual livro de ponto?! O gajo não compra os do ministério, usa umas folhas ranhosas, que por acaso este ano nem nos entregou nenhumas!

Sumários?! Tenho e não são poucos. Estão é acompanhados das minhas planificações de aula. Se ele quiser fotocopiar tudo... tá à vontade mas depois não se queixe que tá a gastar muito dinheiro.

 

Ponto 4 - ó senhor director, não sabe que o meu contrato termina amanhã?! Ah pois é! E não sabe que a reunião de avaliação - onde devem ser discutidas não só as avaliações mas também os problemas - foi a semana passada? Ah pois é! e que direito é que tem de me mandar a mim e aos outros colegas um mail a convocar uma reunião para fazer mais uma avaliação (não sei de quê) e contar-nos sobre as queixas feitas pelos papás no final do ano?! Ah pois é! Não é o senhor que manda no colégio mas os pais que mandam em si, daí o caos estar a instalar-se de mansinho, minando tudo e todos. Um dia destes vai estar sozinho a tomar conta dos meninos... ai vai, vai!

 

Ponto 5 - preciso de paz e sossego e não ser incomodada por merdinhas e merdices. Já dei o meu litro, que foi mais do que a conta, e por isso, quero gozar um pouco do dolce fare niente. é que para a semana começa a beach season com o convento. God gracious!

 

P.s. - desculpem as minhas lamúrias...

Repto, Sinónimo De Desafio.

Parte 1

 

O que te choca: os maus tratos a crianças, as injustiças em geral.

 

O que te arrepia: a pele do pêssego! Ahahah! Agora em tom sério, arrepia-me o holocausto e os crimes atrozes contra a humanidade.

 

O que te excita: errr… não posso dizer… :X Pronto, digo só qualquer coisita… a novidade, a preparação de coisas importantes, por exemplo. 

O que te solta: a risota. Fico bêbeda de riso.

 

O que te faz rir: muita coisa, tenho um riso fácil. Adoro histórias cómicas de coisas que nos acontecem.

 

O que te faz chorar: Taaanta coisa. Sou tipo Maria Madalena. Por exemplo, a despedida dos meus alunos finalistas, filmes trágicos, ver animais maltratados, e por aí afora.

 

O que te causa náuseas: os vira-casacas, os mal-dispostos com a vida e que têm a mania da perseguição, os trombudos sem sentido de humor. Mas há mais.

 

O que te falta para seres feliz: que a minha cara metada venha definitivamente para ao pé de mim.

 

O que te traz infelicidade: que as pessoas não acreditem na minha palavra.

 

O que te magoa: o remoer de coisas que já passaram.

 

O que desejas: que o meu “pessoinho”esteja ao pé de mim para continuarmos o nosso projecto de vida.

 

O que receias: a incapacidade, o perder a visão.

 

O que não queres perder: a minha famíla e os meus amigos. Que sejam eternos.

 

O que queres alcançar: a estabilidade a todos os níveis; a paz pessoal e mundial.

 

Uma data que abomina: não tenho.

 

Uma festividade que adora: o meu aniversário e o Natal.

 

Uma qualidade que aprecie nas pessoas: a simplicidade e a humildade.

 

Uma característica que abomine nas pessoas: graxistas.

 

Uma mentira que tenha dito: que não podia comparecer a um acto religioso por ter o aniversário da minha afilhada. Não foi bem uma mentira, foi uma desculpa.

 

Uma nostalgia: os anos 80.

 

Parte 2

 

Vida: o bem mais precioso de qualquer ser vivo.

 

Amor: princípio orientador da vida.

 

Casamento: cumplicidade, partilha, seguir em frente de mão dada.

 

Família: o alicerce de qualquer pessoa.

 

Dinheiro: infelizmente é algo essencial para termos o mínimo essencial.

 

Homem: é a minha cara-metade, o Pessoinho.

 

Mulher: o ser mais belo que Deus produziu. É claro que estou a falar de mim…cof!cof!cof! :P

 

Desejo: ser mammy.

 

Sucesso: que se mantenha o que vou tendo, se não puder ter mais um cadinho só.

 

Profissão: teacher. Não saberia ser outra coisa.

 

Saúde: é o que se diz a quem espirra, não é?! E eu espirro que me farto! :P

 

Internet: instrumentoi de trabalho e forma de contacto com quem não se pode estar todos os dias

 

Presente: Vamos vivendo e aprendendo.

 

Passado: alguns pontapés que me têm feito crescer.

 

Futuro: errr… tenho consulta marcada com a tia Maya por isso ainda não sei nada… :P

 

Politica: I hate it! Agh!

 

Brasil: não me seduz particulamente.

 

Sexo: feminino

 

Arte: produto de talento conjugado com imaginação.

 

Opinião sobre o desafio em questão: É engraçado, fez-se bem sem ter que pensar muito.

 

Alive... But Not Kicking...

 

Observem bem esta foto...

 

Não. não sou eu. Eu sou ainda mais bela e mais jeitosa... cof!cof!cof! Ando cá com uma tosse, nem sei porquê! :P

 

Ando numa roda viva: avaliações, correcções de testes, preparações de festas de final de ano e correspondentes acessórios made by me.

Agora já podem mesmo confirmar que estou deveras louca por me ter enfiado numa empreitada destas. Mas vocês já me conhecem um pouco e sabem que eu gosto de me meter nestas coisas. Depois venho para aqui queixar-me ( se não querem ouvir, tapem os ouvidos mas pelo menos leiam as minhas queixas... por solidariedade, vá...) do meu cansaço e do trabalho.

 

Os miúdos finalistas andam todos com lençóis atrás para limpar as lágrimas do desgosto de se irem embora. Nós também temos muita pena mas a vida é mesmo assim, tem de continuar.

Para tentar animar aquela malta, fui requisitar alguns elementos para me ajudarem. e foram mesmo uma ajuda preciosa.

 

Para a festa do convento, que é já amanhã e é a última, as turmas vão cantar umas canções. Como se não bastasse o ensaio da canção, a invenção e treino da coreografia, ainda tive de inventar e fazer os acessórios. 

Só  para terem uma ideia: desenhar e recortar 24 volantes (sim!), 50 chaleiras e 24 barretes!

 

Resultado: as três últimas semanas têm sido uma insanidade completa com timings alucinantes. Por isso, se me virem numa qualquer paragem de autocarro ou até mesmo no dito cujo a ressonar e a babar-me, por favor acordem-me! Se acharem que não devem... ao menos limpem-me a baba e fechem-me a boca.

Ajudar não custa!

 

 

Mmmm... Pra Ti Também!

Entrei no blog da minha amiga Sorriso e encontrei um desafio curto e engraçado que consistia em responder às 13 perguntas com palavras começadas com a inicial do meu nome. Eis o resultado:

  

 

1 - Qual o seu nome? Mena

2 - Uma palavra de nove letras: Maravilha

3 - Um nome de menino: Martim

4 - Um nome de menina: Marta

5 - Uma profissão: Mulher… pronto… Mrofessora. Médica (que eu gostava de ter sido)

6 - Uma cor: Malva

7 - Uma coisa que se veste: Meias

8 - Uma bebida: Malibu

9 - Uma comida: Mariscada

10 - Alguma coisa que se encontra na casa de banho: Modelador (de cabelo)

11 - Um lugar: Maldivas

12 - Uma razão para se atrasar: Molha (ficar encharcada até aos ossos!)

13 - Algo que se grita: M*rd@! Ooops… pode ser “Mãeeeeee”?!

Estética Dental.

 

 

Já descobri porque é que o nosso rico/valioso/milionário (?!)super puto jogador de bola andou de aparelho nos dentes.

 

Não foi só para lhe endireitar a cremalheira, oops, quer dizer dentuça, errr... os dentinhos, mas também para lhe dar uma melhor (cof!cof!) apresentação, um ar de estrela de Hollywood.

 

Mas o grande objectivo dele, não era nada disto. Nem sequer era arranjar as cáries dos dentes para ter um sorriso pepsodent para mostrar ao Real Madrid e obter um contrato fabuloso. Não.

 

Na verdade, o seu objectivo maior foi ter dentes em condições para poder...

 

ROER AS UNHAS!

 

Observem lá as  "nails" do Ró-ró - nickname que eu carinhosamente lhe atribui e que ele tanto gosta... (cof!cof!) -no anúncio do BES, cuja foto ilustra este maravilhoso post. Sugiro até que observem o anúncio mais minuciosamente quando se depararem com ele em qualquer paragem de autocarro. Rói ou não rói as unhas?

 

Ronaldito já te tenho dito, que não é bonito roer o dedito!!!!

 

Ó Vida, a Quanto Obrigas!

Cheguei a casa anestesiada. Já toda a gente deu conta do calorzinho que se faz sentir, não é? E toda a gente sabe como é bom andar de transportes públicos, não é? Aqueles trambolhões, encontrões e sacudidelas tão característicos, bem como a mistura de odores do pessoal que entra, fica ou sai. Agora o pior mesmo é quando entra e fica.

 

Agora pergunto a mim mesma “porque é que sou tão idiota”, e fiz a mesma asneira do que no outro dia, mudando de lugar?!

Depois de fazer esta burrada, senta-se uma senhora africana ao pé de mim com um perfume que não engana ninguém: desde que o Sócras foi eleito que ela não toma banho em sinal de protesto. Lá virei o nose para o lado para evitar que o meu estômago quisesse fazer uma visitinha ao pessoal do bus.

Como se não bastasse isto, ainda levei ao “colo” a mala da senhora, que por sinal era de plástico e de dimensão gigantesca. A minha pobre malinha da escola viajou entre as minhas pernas assente no chão e a mala da outra foi no bem-bom. Humpf!

Mas o mais grave é que a tal senhora, tinha uma p€id@ 50 vezes maior que a minha e ocupou o lugar do lado, um bocado do meu lugar e um pedaço da minha perna!!! Ai que bom levar com a transpiração dos outros…! E eu até que nem sou nada comichosa nem nojentinha…! Iupiiii! (Já venho… vou tomar o segundo banho e esfregar mais a perna). (De volta!) Quando a mulherzinha saiu, foi cá um alívio!!!

 

Mas como não há uma sem duas, nem duas sem três, cá vai a segunda…

Entra uma senhora e segura-se no varão próximo de mim. Como tinha de enfiar qualquer coisa na mala, precisava de um apoio. Adivinhem lá o que serviu de apoio à mala dela… Também não exagerem. Não foi a minha cabeça mas foi o meu ombro.!!! Eu fiquei tão estupefacta que nem disse nada, limitei-me a olhar para a mulher incrédula. Acabei por ouvir um “desculpe lá, é que eu não vejo bem”… Opá, isto é completamente surreal.

 

E a terceira é mesmo de vez. Ao entrar no meu segundo bus, oiço uma grande gritaria e uma miúda africana a dizer “olha que eu tenho aqui uma faca, ainda levas uma facada”. Só pensei se tinha entrado no bus certo e se não corria risco de vida. Mas depois percebi tudo: a tal miúda há uma semana que vai “comprar” doces ao homenzinho que os vende à porta do metro. Mas ela não dá a quantia correcta ao homem e depois diz que o homem é que lhe fica com o troco. Boa técnica, hã? Acho que vou aplicá-la quando for fazer as compras no mês…

 

Aquilo parecia uma cena de faca e alguidar. O que vale é que uma senhora conhecia a miúda e foi pagar a dívida ao homem dizendo-lhe que a rapariga era deficiente mental. Ou faz-se. O que eu achei interessante foi a senhora repreender a miúda e dizer-lhe “é por coisas destas que depois a culpa é sempre dos pretos”. E a senhora tinha toda a razão porque a tendência é julgar o todo pela parte.

 

Hoje foi um dia para esquecer. Transportes hoje? Só se for de porsche a butes ou na abóbora da Cinderela. Já tive a minha dose diária recomendada.

 

 

Pág. 1/2